Notícias

Preço médio do gás ficará em R$ 99; veja quanto será no Pará

A Petrobras anunciou nesta terça-feira (16) uma redução de 21,3% no preço médio de venda do gás liquefeito de petróleo (GLP). A medida faz parte do que o presidente da companhia, Jean Paul Prates, classificou como uma nova estratégia comercial de preços da petrolífera para o mercado interno.
A partir desta quarta-feira (17), a Petrobras venderá o botijão de 13 quilos de GLP às distribuidoras por um valor, em média, R$ 8,97 inferior ao atual. Se as distribuidoras repassarem a economia integralmente ao consumidor final, o botijão poderá chegar às residências pelo preço médio de R$ 99,87.Veja também:Petrobras muda política e preços podem baixar ainda este mêsCarros populares estão de volta! Veja como vai funcionar
“Esta é a melhor notícia. Baixamos [o preço do botijão] de R$ 100”, comentou Prates logo após se reunir com o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, em Brasília.De acordo com o presidente da Petrobras, esta é a primeira vez, desde outubro de 2021, que o preço do botijão de gás vendido às distribuidoras cai abaixo dos R$ 100.E NO PARÁ?No Pará, o preço médio do botijão de 13 kg era de R$ 114 em março deste ano, de acordo com o último balanço divulgado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Este valor variava bastante, visto que a maioria dos pontos de venda praticava preços entre R$ 110 e R$ 120.Se a média de redução prevista pela Petrobras se concretizar, o consumidor paraense poderá pagar preços que giram em torno de R$ 105 pelo gás de cozinha.MAIS REDUÇÕESAlém da redução do preço do GLP, a nova estratégia comercial da petrolífera também inclui uma diminuição dos preços médios de venda de diesel e da gasolina A para as distribuidoras de, respectivamente, R$ 0,44 e R$ 0,40.A redução dos preços dos produtos para revenda, no entanto, depende de vários fatores, como impostos, mistura de biocombustíveis e margens de lucro da distribuição e da revenda. “Teremos a melhor alternativa de preços para nossos clientes em cada ponto de venda da Petrobras. Lembrando que [no caso dos combustíveis] a empresa não tem mais uma distribuidora”, acrescentou Prates.

Fonte: DOL – Diário Online – Portal de NotÍcias 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo