Notícias

Governo Federal deve anunciar 2 mil vagas esta semana

Esther Dweck, ministra da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI), confirmou que será lançado um pacote com 2 mil vagas em concursos federais nesta semana. Além de oportunidades para concurseiros com ensino médio completo, serão abertas vagas de nível superior em diversas áreas.
A ministra compartilhou em sua rede social, neste domingo (30), reportagem do jornal Correio Braziliense, para o qual afirmou que a equipe conclui as análises para montar a lista dos órgãos que serão contemplados com a abertura de concursos públicos.
LEIA TAMBÉM:
Concurso público: Pará tem mais de 600 vagas abertasIBAMA abre concurso com vagas no Pará. Salários até R$ 5.208Segundo Esther, os principais critérios utilizados para priorizar a promoção de certames neste momento são: tempo decorrido do último concurso; quantidade de pessoas que se aposentaram ou saíram nos últimos tempos; número de servidores que vão se aposentar nos próximos cinco anos; se a área já era prioritária ao governo; e mudança de estrutura relevante que demande a contratação de mais pessoas.
Previsto para ser anunciado em blocos, o pacote completo de concursos federais que serão autorizados para 2023 deve ser divulgado até o final de maio. Além desses, diversos outros concursos estão em pauta e poderão ser autorizados nos próximos meses, entre eles novos processos seletivos para o IBGE e a Receita Federal. A ministra informou na sexta (28) que o governo conta com uma reserva de R$ 2 bilhões para viabilizar a realização de concursos do governo federal em 2023.
Concursos
Anúncios em maio
– Fundação dos Povos Indígenas – Funai;
– Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – Incra;
– Ministério do Meio Ambiente (MMA);
– 500 vagas de carreiras transversais para vários ministérios, com prioridade para: Analista de Infraestrutura; Analista de Tecnologia da Informação (ATI); e Analista Técnico de Políticas Sociais (ATPS);
– Ministérios da Educação;
– Ministério do Planejamento e Orçamento; e
– Ministério do Trabalho e Emprego.

Fonte: DOL – Diário Online – Portal de NotÍcias 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo