Notícias

Conmebol silencia sobre ataques racistas a atletas do Santos

Após se pronunciar nas redes sociais em apoio a Vinicius Jr, a Conmebol não fará uma manifestação específica para o caso de racismo contra os jogadores do Santos em jogo pela Copa Sul-Americana.
Procurada pelo UOL, a entidade informou que não emite comunicado para cada caso específico. A Conmebol destacou sua constante luta contra o racismo e a campanha de conscientização lançada em maio do ano passado.
LEIA TAMBÉM:Santos leva virada do Audax e se complica na Sul-AmericanaRony quebra jejum e Palmeiras fica perto da vaga”A Conmebol considera absolutamente inaceitável qualquer manifestação de racismo e outras formas de violência em seus torneios. A luta contra esse flagelo ocupa um lugar central nas preocupações e no trabalho da Conmebol”, disse a entidade, sem citar o caso dos santistas.
A entidade afirma que sua postura é ‘um posicionamento constante’, dispensando assim a necessidade de repetidas manifestações.
Nesta quarta (24), o árbitro registrou na súmula que Joaquim e Ângelo sofreram discriminação na derrota para o Audax Italiano (CHI). A dupla santista foi chamada de “macaco” por torcedores.
O episódio foi encaminhado à Unidade Disciplinar da Conmebol, juntamente com o relatório do delegado da partida. O UOL apurou que o processo disciplinar deve levar duas semanas para ser concluído.VEJA MAIS:

Fonte: DOL – Diário Online – Portal de NotÍcias 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo